Razão e Emoção, do amor ao ódio - Capítulo I



CAPÍTULO I
O admirador secreto

ERA UM DIA como outro qualquer. Bianca se acorda bem cedo, por volta das 6 horas da manhã de segunda-feira, arruma sua cama, deixa o quarto em perfeita ordem, vai ao banheiro, ao chegar, olha no espelho, passa a mão direita nos cabelos, em seguida, pega a escova de dentes e o creme dental, coloca um pouco em sua escova de cor rosa e começa a escovar os dentes. Ao término, tira suas vestes e caminha-se até o boxe, fecha-o e abre o chuveiro.
            Debaixo da água gélida da manhã, ela banha seu corpo e pensa na vida. Enquanto passa a barra de sabonete sobre sua pele branca, lembra-se da morte do seu noivo, esse foi um momento muito triste para ela. Daqueles que se supera, mas não se esquece jamais, até porque ela estava do lado do seu amado quando o jovem Rodrigo Lins foi baleado a queima roupa por um assaltante visivelmente drogado.
            Todo um sonho de formar uma família feliz é lavado pelo sangue que corre na calçada de uma rua qualquer, sem muita importância para o relato deste fato. O amor dos dois foi ceifado em apenas um minuto ou dois, não se tem precisão, a única verdade é que uma vida foi sentenciada no cano de uma arma de fogo.
            A jovem Rodrigues desliga o chuveiro, pega a toalha e passa-a levemente sobre seu corpo nu. Volta ao quarto e se veste com uma calça jeans e uma blusa vermelha com um leve decote. Liga o secador e seca os cabelos, dá uma escova básica para enfrentar mais um dia de trabalho.
            Chega-se na cozinha, senta-se a mesa e saboreia o café da manhã feito com amor e carinho por sua mãe Rita de Kássia.

BIANCA CHEGA À EMPRESA na qual trabalha a aproximadamente 2 anos. Ela é secretária do presidente da organização. Senta-se na cadeira, liga o computador, ajeita o vaso de flores brancas e vermelhas que está do lado esquerdo do computador. Abre a gaveta e tira o tablet, verifica quais são os compromissos que o presidente Antony Flammy terá durante o dia.
            Volta-se a gaveta para pegar um lápis e a agenda, quando encontra um envelope pequeno rosa e nele está escrito: Para minha Bianca.
            A moça acha muito estranho, mas pega-o e o abre. Dentro há um pequeno cartão branco e perfumado. Foi perfumado com uma leve gota de lavanda. Ler as frases lentamente e sem acreditar no que está ali, volta a repetir palavra por palavra em voz alta.

Bianca, não sei como vou te falar, mas quero que saiba que tenho boas intenções. Preciso muito te contar tudo que está gritando em meu coração.
Seu admirador.

            Ela jamais poderia imaginar que tinha um admirador secreto na empresa. A curiosidade era escancarada em seu rosto. Olhava para um lado e para o outro para ver se encontrava alguém. Seu coração sorriu outra vez, após tanto tempo de profunda tristeza. Estava totalmente envolvida naquele clima de amor e mistério. O qual foi quebrado com a chegada de Antony.
            - Bom dia, Bianca.
            - Bom dia, Senhor Antony. – Levanta-se e segue o presidente até a sala dele.
            Antony coloca a pasta sobre um sofá preto de dois lugares, caminha-se até a sua mesa, senta-se na cadeira e pede que Bianca sente-se em uma das cadeiras que estavam na frente de sua mesa.
            A secretária começa a mexer no tablet e passa toda a agenda do chefe. Quando ela termina de falar, Antony diz:
            - Você está diferente hoje. Deve ter acontecido uma coisa muito boa em sua vida. – Fixa o olha na jovem.
            - Realmente! – Abaixa a cabeça. – Acho que voltarei a viver novamente.
            - Fico muito feliz que você voltou até brilho no olhar. – Levanta-se e caminha até o sofá onde está a sua pasta. – Você sabe que tenho um carinho muito grande por ti. Quando a tragédia aconteceu... sofri contigo. Achei que você não iria se erguer, porém, estava enganado. Pois você é uma mulher muito forte.
            - Obrigada! O senhor é uma pessoa muito importante para mim também.

HORAS DEPOIS na sala do café, Bianca encontra-se com Verônica Pedrosa. Ela é assistente de RH da empresa, uma moça romântica e que sempre vê o mundo pela ótica dos contos de fadas, tanto que o seu casamento com Vinícius Luppi foi um verdadeiro conto de princesa.
            - Menina, olha o que encontrei na gaveta da minha mesa. – Entrega o envelope para a amiga.
            A assistente lê toda emocionada cada palavra, até parece que ela era a Bianca, que o admirador secreto estava a fim dela.
            - Miga, que lindo! – Limpa as lágrimas com o indicador da mão direita. – Você tem ideia de quem seja?
            - Não! – Põe mais café no copinho descartável.
            - Quem está mais próximo de você? – Caminha até uma poltrona bege.
            - Verônica – Segue a amiga até uma poltrona vizinha a da assistente. – Mas tenho três nomes em mente. Primeiro pensei em Antony, mas sem possibilidade.
            As duas caem em uma risadeira quase que interminável.
            - Para! – Mete a mão no ombro direito de Verônica. – Segundo, Marcelo, teu amigo do RH, mas fiquei sabendo ontem que ele começou um rolo com Fátima, gerente de Marketing. E por fim, não tão importante assim, o novo assistente de Marketing.
            - Quem? – Indaga a amiga com ar de surpresa e satisfação. – Aquele deus grego, tudo de bom. Se eu não fosse casada e bem casada, confesso que eu pegaria aquela delicia, sim. Oh meu Deus! É homem para várias refeições.
            - Menina, sua lôka! – Rir. – Ele é solteiro. Está na empresa apenas um mês, tem todas as chances de ser ele quem...
            Bianca para de falar ao perceber que a porta da sala do café está abrindo. Em seguida, confere com um olhar rápido quem entrou no recinto: Gustavo Leone, o Gusta. As duas ficam completamente mudas, só abrem a boca quando o rapaz fala com elas.
            - Oi, meninas? Tudo bem com vocês? – Volta o olhar para a cafeteira.
            - Tudo! – Falam ao mesmo tempo, até parece que foi combinado.

EM CASA, EM SEU QUARTO, Bianca fica imaginando, fazendo listas e mais listas com nomes de possíveis admiradores, mas sempre termina com a seguinte conclusão: o novo assistente de marketing.
            - Será que é ele? – Pergunta-se uma, duas, três vezes sem parar. – Tenho que tomar uma atitude. Preciso descobrir logo quem ele é. Caso contrário, ficarei louca. – Deita-se na cama e fica rolando para um lado e para o outro.

OS DIAS PASSAM e a cada manhã uma surpresa alegra o dia de Bianca, parece que ele a conhece muito bem. O que faz com que a moça descarte aos poucos a possibilidade de ele ser o jovem lindo, todo maravilhoso e gato assistente de marketing.
            De repente, um lindo buquê de rosas vermelhas vem sendo segurado por alguém em sua direção. Ela sentada a mesa da antessala da presidência, fica com o coração pulsando de felicidade e curiosidade para saber de quem é, quem lhe manda aquelas rosas tão lindas.
            Quando o cara se aproxima dela, e o buquê vai chegando em direção às mãos da bela secretária, o rosto do moço vai sendo relevado. Para a surpresa dela, Gustavo Leone sussurra:
            - Do seu apaixonado admirador secreto para a mais bela secretária dessa empresa.
            O sorriso do galã enfeitiça a bela e romântica menina-moça. Ela se levanta e caminha até ele. Sem falar uma palavra sequer, abraça-o e beija suavemente a sua boca carnuda e rosada.

            Sim, era o homem que não saia da mente dela a quase um mês. O nome que sempre surgia com o possível admirador secreto e apaixonado por ela. O novo assistente de marketing, o belo, alto e musculoso Gusta do marketing era o cara que estava deixando-a completamente louca de curiosidade e a deixando, simplesmente, apaixonada por um cara extremamente romântico. 
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

RESENHA CRÍTICA DO DOCUMENTÁRIO - MILTON SANTOS: POR UMA OUTRA GLOBALIZAÇÃO

Ator Global de "Além do Horizonte" se assumiu mesmo?

A nova safra de cantores sertanejos